Os físicos acreditam que o nosso universo existe dentro de um buraco negro


Esta estranha teoria em que os físicos vêm trabalhando podem lançar luz sobre muitas questões que não são capazes de responder a famosa teoria do Big Bang.
De acordo com a teoria do Big Bang, antes que o universo começou a se expandir, ele estava em um estado singular, isto é, um ponto infinitamente pequeno no espaço infinitamente continha alta concentração de matéria. Esta teoria ajuda a explicar, por exemplo, porque é matéria extremamente densa do início do universo começou a se expandir para o espaço em alta velocidade e formaram os corpos celestes, galáxias e aglomerados de galáxias.
Mas, ao mesmo tempo, deixa sem resposta uma série de questões importantes. O que desencadeou o próprio Big Bang? Qual é a origem da misteriosa matéria escura?

A teoria de que o nosso universo está dentro de um buraco negro pode dar respostas a estas e muitas outras perguntas. E, além disso que combina os princípios das duas teorias centrais da física moderna: a relatividade geral ea mecânica quântica.

A relatividade geral descreve o universo em escalas maiores, e explica como o campo gravitacional de um objeto de grande massa como o Sol dobrar no tempo-espaço. A mecânica quântica descreve o universo em menor escala – ao nível do átomo. Por exemplo, ele leva em consideração tal característica importante de partículas, o spin (rotação).

A idéia é que o spin da partícula interage com o espaço-tempo e transmite a propriedade chamada “barra de torção”. Para entender o que uma barra de torção, imagine tempo cósmico, na forma de uma haste flexível. Dobrar a barra irá simbolizar a curvatura do espaço-tempo, e torcer – torção do espaço-tempo.
Se a haste é muito fina, você pode dobrá-la, mas em outro pontos não, ela vai ser muito difícil de se ver. Torção do espaço-tempo pode ser perceptível apenas em condições extremas – nos primeiros estágios do universo, ou em buracos negros, onde ele irá se manifestar como uma força repulsiva, o oposto da força gravitacional de atração que vem da curvatura do espaço-tempo.
Como resulta da teoria da relatividade geral, objetos de grande massa termina a sua existência, no despejo em um buraco negro – uma área do espaço da qual nada consegue escapar, nem mesmo a luz.

No início do universo a atração gravitacional causada pela curvatura do espaço, irá ser  superior à força repulsiva da torção, o que a matéria serão comprimidos. Mas, então a barra de torção será mais forte e vai impedir que a compressão da matéria à densidade infinita. E já que a energia tem a capacidade de se transformar em uma massa em níveis extremamente altos de energia gravitacional neste estado vai levar a uma produção intensa de partículas, fazendo com que a massa do buraco negro vai crescer.

Assim, o mecanismo envolve o desenvolvimento de um cenário de torção impressionante: a cada buraco negro deve gerar em um novo universo.
Se essa teoria estiver correta, a matéria que compõe o nosso universo, também é trazido de outro lugar. Então, o nosso universo também deve ser formado dentro de um buraco negro existente em um outro universo que poderemos chamar de “pai”.

Movimento matéria assim sempre ocorre apenas numa direção diferente da direção de tempo é fornecida, que é considerado como um movimento para a frente. A flecha do tempo em nosso universo, assim também herdado do “pai” do universo.

Fontees:

insidescience.org

Nikodem Poplawski  é um físico teórico da Universidade de Indiana.

Anúncios
Esse post foi publicado em Espaço. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s