Animais deficientes com membros artificiais sofisticados.

Os animais que são feridos ou nascem com alguma deficiência, na natureza são muitas vezes condenados à morte: eles não podem cuidar de si mesmos, o que significa que mais cedo ou mais tarde vai morrer da própria doença ou de fome. Mas, sob a supervisão atenta de veterinários e do seus donos que os amam, mesmo sem esperanças, ao que parece eles tem uma segunda chance. Muitas vezes, cães, gatos, e outros representantes da fauna que ficaram incapazes de se mover de forma independente, recebem apoio na forma de uma cadeira de rodas carrinhos sobre rodas etc… Mas os veterinários às vezes são muitos criativos e entusiastas dando para os animais com deficiência membros artificiais mais sofisticados e uma nova chance de viverem felizes. 🙂

Este golfinho fêmea chamada Fuji perdeu 75% de sua nadadeira caudal, em 2002.Peritos Okinawa aquário deram a Fuji uma cauda de um material flexível. A cauda móvel ajudou a o golfinho a voltar nadar rápido. Os veterinários disseram que foi um sucesso está cauda artificial. (Foto: Issei Kato | Reuters):

Doggie Hopp , que mora em Tel Aviv, nasceu sem as patas dianteiras. Foi bolado um colete sobre rodas. O inventor espera que estes trajes ajudem outros animais que nascem com esta anomalia ou perderam os seus membros, como resultado de ferimentos. (Foto: Amir Cohen | Reuters):

Girafa Darwin nasceu no parque de safári em Israel. Uma de suas pernas tinham sido danificada no útero após o nascimento, a fêmea dispensada. Veterinários fizeram um curativo fixo na perna de Darwin a lesão ficou estável. Na foto tem apenas oito dias de idade. (Foto: Ariel Schalit | AP):

tartaruga de 25 anos de idade, chamado Yu , que vive em um parque de vida marinha em Kobe, no Japão, recebeu uma incrível  prótese nadadeira há alguns meses. Foram testadas 28 pares desses membros artificiais e pela primeira vez um par ficou perfeita. Todas as versões anteriores das barbatanas lhe causava dor. 0s novos membros estão ligados com um colete especial e não coloca pressão sobre o tronco da tartaruga. (Foto: Reuters)

Esta  tartaruga do jardim zoológico de Jerusalém ficou parcialmente paralisada. Fizeram um tipo de skate, permitindo-lhe mover-se em seu aviário sem quaisquer dificuldades. Especialistas Zoo disseram que após adaptação que foi um sucesso ela começou até um romance com a vida masculina ao lado. (Foto: Tara Todras-Whitehill):

Pato chamado Buttercup , que vive em um abrigo para aves no Tennessee, nasceu com uma pata deformada. Por causa desta lesão era difícil se movimentar e nadar. E, finalmente para ele fabricaram uma prótese moderna – uma nova pata impressa em impressora 3D.

A gata turca Sisi fraturou a coluna em um acidente de carro. No entanto, ela se recuperou e foi capaz de participar de uma exposição de gatos em Izmir, na qual até ganhou um prêmio como o melhor animal do dia. (Foto: STR New | Reuters):

Yorkshire terrier do Colorado ganhou um colete compacto para substituir seu membro. Para se acostumar com a nova “pata” artificial, os animais precisam de alguns dias ou até alguns meses para se adaptar – dependendo da gravidade do dano e de dispositivos protéticos. (Foto: Rick Wilking | Reuters):

Este Chihuahua se tornou um membro da raça anual entre representantes de sua raça. Vale ressaltar que a existência de uma deficiência não os impede de competir com seus parentes saudáveis. (Foto: Mladen Antonov | AFP):

tartaruga Zwick vive no parque de safári em Tel-Aviv. Seus membros e seu casco foram danificados depois que se acidentou com um cortador de grama. Veterinários trataram a tartaruga e produziram rodízios convenientes para sua locomoção. (Foto: Nir Elias | Reuters):

jordaniano cão pastor chamado Abayed vive em um centro de cuidados de animais perto Amman começa o trabalho cedo, ou seja, cuidando do gado. A parte traseira do seu corpo foi paralisado em 2011 quando ele tinha 6 anos atigindo por ela bala na espinha. (Photo by Ali Jarekji | Reuters):

O cavalo é chamado de Butch foi encontrado perto da estrada em Bombaim com sangramento nas patas dianteiras. veterinários indianos amputaaram seu membro, mas produziram uma prótese de alabastro . (Photo by Roy Madhur | Reuters):

Um dos animais mais famosos com deficiência em todo o mundo – o porco Chris Pi . Ele vive nos Estados Unidos. Seu proprietário é um veterano Len Lucero, que cuida do animal. (Foto: Tamara Lush | AP):

O cirurgião veterinário Noel Fitzpatrick de Londres e seus colegas inventaram para o gato chamado Oscar as patas traseiras de titânio. Oscar é o primeiro gato na história da observação veterinária, que recebeu esse tipo de estrutura no membro. O mesmo membro foi feito mais tarde para um cão  chamado Mitzi. (Foto: Ho New | Reuters):

Este cachorro americano vira-lata ficou sem as quatro patas ainda quando era filhote. (Foto: Rick Wilking | Reuters):

este cachorro perdeu seus membros devido à uma forte geada – no qual ele sobreviveu ao inverno dentro de um prédio abandonado. (Foto: Rick Wilking | Reuters):

Motala o elefante estava no centro de reabilitação veterinária para elefantes em Bangkok. Ela perdeu as pernas quando tinha 38 anos em 1999 – Motala atingiu uma mina na fronteira de Mianmar e Tailândia. Há alguns anos ela teve de viver sem um membro, mas depois foi feito a prótese adequada. (Foto: Reuters)

Anúncios
Esse post foi publicado em Animais. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s